Encontros

“Oi, querido! Visitarei Portugal no segundo semestre e quero visitar a cidade natal de papai. Ele nasceu em Celorico da Beira e veio ainda criança para o Brasil. Será que ainda temos parentes por lá? Tem como descobrir isso?”

Essa pergunta – praticamente um pedido de ajuda – foi feita há alguns anos por uma prima paterna e pouco difere de outra que seria feita algum tempo depois por uma amiga que também visitaria a terra natal de seus avós paternos – Vila Nova de Foz Côa. Somos todos descendentes de portugueses que emigraram no século XX para “fazer a América”.

Minha prima e minha amiga tinham a sorte de saber a origem de suas famílias paternas, o que nem sempre acontece com descendentes de imigrantes/migrantes. Geralmente, os parentes mais próximos estão muito idosos para se lembrar do que ficou para trás, preferiram esquecer o passado ou faleceram sem deixar registros que ajudem na busca que poderia propiciar os encontros com ramos familiares ainda desconhecidos.

Tenho tido a sorte de experimentar contatos e encontros felizes com familiares de ramos distantes de minhas famílias portuguesa e brasileira, os quais foram descobertos por meio da pesquisa genealógica e dos testes genéticos e espero que você também tenha os seus a partir de sua leitura do que aprendi e compartilhei no livro abaixo, que acabo de lançar.

Genealogia Prática: Busca por Familiares

O livro está à venda na Livraria Kindle e pode ser adquirido por este link.


José Araújo é linguista e genealogista.

Anúncios