Paz

Acredito que uma grande angústia sentida por quem começa a busca pela história de sua família resulte da descoberta de que um ramo da árvore familiar parece não levar a lugar nenhum. Isso pode ocorrer por falta de informações que permitam a pesquisa por documentos em casas de parentes, cartórios ou sites como o FamilySearch, Leia mais… »

Chindonga

No texto anterior, declarei que a genealogia de afrodescendentes é complexa e que “se não há antepassados que tiveram algum protagonismo político, cultural ou social ou que se relacionaram com pessoas que tiveram esse protagonismo, pode ser bem difícil obter informações apenas nos documentos paroquiais”. Felizmente, tenho a sorte de saber que meus familiares maternos Leia mais… »

Afro

No texto anterior, demonstrei que os documentos produzidos em cartórios podem conter erros factuais. No caso apresentado naquele texto, o erro estava na data do óbito de meu bisavô materno João Pereira Belém e foi descoberto porque havia registros da imprensa local, mais próximos dos factos, que permitiram conhecer a data correta. Casos assim não Leia mais… »

Temporã

A pesquisa genealógica ajudou-me a desconstruir três ideias equivocadas que eu tinha a respeito da relação entre idade, costumes e saúde reprodutiva: (1) que as pessoas viviam menos até o século XX, (2) que as pessoas casavam-se muito cedo nos séculos passados e (3) que as mulheres não tinham filhos depois dos 40 anos. Em Leia mais… »