Cores

Um texto que publiquei recentemente aqui e divulguei em grupos do Facebook dedicados à Genealogia despertou algum questionamento de colegas genealogistas. O primeira deles dizia respeito à aceitação de cristãos-novos em quadros eclesiásticos. O segundo, a um grupo familiar que, não obstante sua origem cristã-nova, teria demonstrado algum fervor religioso ao construir uma ermida em Leia mais… »

Pessach

Em os treze dias do mês de agosto [de 1646] [?tive hum] escrito do reverendo padre Vicente da Costa [?de] como recebera por palavras de presente, com bênçãos, na sua ermida de Nossa Senhora do Bom Sucesso, com licença, a Domingos da Cunha, filho de Duarte [rasurado: da Cunha], digo, de Domingos Nunes e de Leia mais… »

Escândalo

O trabalho genealógico sempre foi feito a partir de provas documentais, ou seja, assentos paroquiais, certidões civis, testamentos, inventários, cartas e fotografias. Obras de cunho genealógico, principalmente quando fundamentadas nos documentos já citados, são também valiosas e, mais recentemente, os testes genéticos surgiram para auxiliar na pesquisa quando existem ramos de difícil documentação, embora seu Leia mais… »